Sarna demodécica tem cura?

Seu cachorro estava totalmente saudável, mas de um dia para outro seu pêlo começou a cair, surgiu uma coceira intensa e a pele ficou toda vermelha. Se não for pulga ou carrapato, ou ainda uma alergia, é melhor ficar atento, seu cachorro pode ter sarna demodécica.

Os sintomas da doença podem aparecer de repente, mas a verdade é que um animal aparentemente saudável pode ser portador de ácaros Demodex canis em seus folículos pilosos. “Durante uma queda de imunidade, acontece uma multiplicação intensa destes parasitas, o que leva à reação inflamatória da pele”, explica a veterinária Alessandra Keidann, da Bolicho do Bicho.

A contaminação da doeça pode vir do berço, pois a principal forma de transmição deste ácaro é de mãe para filho, principalmente durante o ato da amamentação. “A transmissão é favorecida pela fricção intensa entre a pele da mãe e do filhote”, relata a veterinária. Por isso mesmo, Alessandra adverte que é muito importante que ao adquirir um filhote, o proprietário procure um criatório idôneo. “Um lindo filhote a venda, aparentemente saudável, pode ter o parasita D. canis em seus folículos pilosos e manifestar a demodicose mais tarde.” Por uma questão ética, os proprietários de fêmeas com D. canis não devem reproduzir seus animais evitando assim a disseminação da doença.

O tratamento caso seu cachorro mostre os sintomas da doença, procure imediatamente um veterinário. A doença não tem cura, ou seja, não há um tratamento que extermine completamente a população de Demodex canis. Quando não tratada, progride para um quadro de contaminação das lesões por bactérias oportunistas, e o resultado é o “engrossamento” e “escurecimento” da pele até o emagrecimento do animal. A boa notícia é que a doença pode ser controlada, além de ser praticamente impossível de ser transmitida para outro bicho ou ser humano. “Teria que haver um contato de fricção muito intenso entre dois cães. Mas pode ocorrer, por exemplo, nos casos daqueles animais que por algum motivo tem o reflexo de mamar em outro mesmo quando adultos.”

Sob acompanhamento médico adequado, o cachorro pode viver uma vida absolutamente normal, afirma a veterinária. Mas é bom avisar que o dono de um cão com Demodex canis deve ficar em constante estado de alerta. “Se o cachorro tiver nova queda de imunidade, a crise tende a voltar. Tem que controlar a vida toda.” Com essa doença não se brinca!

Fonte: Canina Blog

Comentários