Cuidados com a alimentação dos cães após a castração

A castração agrega muitos benefícios à saúde dos cães e a cada dia cresce o número de machos e fêmeas castrados, seja por desejo de seus proprietários ou pela indicação incisiva por parte dos médicos veterinários.

Mas, afinal, o que é a castração? Quais os benefícios que pode proporcionar?

A castração é a retirada dos testículos nos machos e mais comumente dos ovários e útero nas fêmeas, com o propósito de impedir a reprodução. Porém, muitos outros benefícios podem advir da castração, principalmente se ela for realizada em animais ainda jovens, antes de sua entrada na puberdade.

Nas cadelas, a castração previne o desenvolvimento dos tumores de mama (principalmente quando realizada antes do primeiro cio), auxilia na prevenção de tumores de útero e ovários, de infecções uterinas e evita ainda a ocorrência da pseudociese, conhecida popularmente como “gravidez psicológica”. Em machos auxilia na diminuição de comportamentos indesejáveis, como urinar em móveis e objetos para demarcação de território, “namorar” na perna das pessoas, além de diminuir a agressividade e prevenir o desenvolvimento da hiperplasia da próstata e dos tumores dos testículos e próstata.

No entanto, após a castração ocorrem alterações hormonais que levam a mudanças no organismo, tornando necessários cuidados especiais com a alimentação para que efeitos indesejáveis não se sobreponham aos ganhos à saúde. Estudos mostram que após a castração ocorre uma diminuição do gasto de energia pelo organismo, uma menor capacidade de controle da saciedade e um menor interesse pela atividade física. Quando estes fatores se somam a um estilo de vida mais sedentário e/ou à predisposição genética para o excesso de peso, rapidamente os cães se tornam obesos. Isso é muito indesejável porque a obesidade por si só é uma doença e ainda pode agravar ou desencadear outros problemas de saúde.

Assim, para manter a saúde e a condição corporal dos cães castrados é interessante que se ofereça um alimento específico, que deve incluir, além, dos benefícios para a saúde geral e aparência, os seguintes cuidados:

  • teores moderados de gordura e energia para auxiliar no controle do ganho de peso;
  • elevados níveis de proteína para manutenção da massa muscular;
  • fibras de boa qualidade em maior quantidade para auxiliar na manutenção da saciedade;
  • fontes de carboidratos de baixo índice glicêmico, que favorecem uma manutenção da glicemia (nível de açúcar no sangue) e, como consequência, colaboram para a manutenção da saciedade.

Em relação à rotina e ao manejo alimentar, é fundamental que o cão seja estimulado a brincadeiras e que sua rotina de passeios seja mantida para auxiliar no gasto de energia. Também é importante evitar o uso de petiscos e alimentos extras em demasia para prevenir a ingestão de calorias em excesso.

Observar todos estes cuidados permite que se otimize ao máximo os ganhos resultantes da castração e que se minimize os possíveis inconvenientes que ela pode trazer, promovendo saúde, longevidade e qualidade de vida. Vale muito estar atento a esses cuidados, afinal, cuidar da alimentação do animal de estimação é também uma prova de amor.

Comentários